Personal branding: 7 dicas para construir a tua melhor marca

25 de outubro de 2017
Carla

Como você acha que o mundo e as outras pessoas veem você?

Essa imagem que decidimos passar para os outros é chamada de personal branding, ou marca pessoal.

Quem não planeja o personal branding deixa a percepção dos outros livre. Ou seja, não garante que a imagem percebida por alguém seja exatamente a que você gostaria de passar.

E você não quer que seus possíveis clientes e contatos de negócio criem uma má impressão da sua imagem, certo?

Por isso é tão importante trabalhar a sua marca pessoal, principalmente se você é a cara do seu negócio. Porque te permite ter controle da sua imagem e sobre como os outros veem você.

Se os seus clientes, ou possíveis clientes, precisam de alguma informação sobre você, como o seu contato, é bem provável que eles busquem na internet.

Invariavelmente, a página de busca vai dar a eles uma resposta. Mas como ter certeza que eles vão receber a resposta que você desejaria?

A melhor forma de controlar esse resultado é marcando presença digital através de um site pessoal, onde você pode escolher exatamente o que as pessoas podem saber sobre você.

E é sobre isso que vou falar neste artigo: como criar um site pessoal para explorar o seu personal branding.

Vou te explicar melhor o que é personal branding, como ter um site pessoal é essencial para construir a sua marca online e quais as vantagens de investir em você.

Personal Branding, o que é?

Personal branding, ou marca pessoal, nada mais é do que “pessoas que comercializam a si mesmas e as suas carreiras como marcas”.

Essa é a definição mais famosa de personal branding, criada por Tom Peter, autor e administrador americano considerado responsável por popularizar o termo.

Ou seja, Peters acredita que, independente de cargo ou área de atuação, cada pessoa é o CEO de uma companhia chamada “Eu Mesmo” e que o nosso trabalho mais importante é promover a nossa marca pessoal.

Porém, além de ser uma forma de se vender, personal branding é sobre construir uma representação honesta para o mundo sobre quem você realmente é.

É falar sobre o que deseja alcançar na vida e como pode ajudar as pessoas ao seu redor.

Antigamente, marca pessoal era apenas ter um cartão de visitas com o seu nome e trabalho escritos nele, sempre muito voltado para quem buscava emprego em grandes empresas.

Mas hoje, em que cada vez mais as pessoas estão empreendendo e são seus próprios produtos e serviços, um simples cartão dizendo o seu nome e o que você faz não é o suficiente.

É preciso estar presente no mundo digital, sites e redes sociais, e compartilhar que você pensa, suas paixões, hobbies, seus objetivos na vida…

Tudo isso faz parte da sua marca pessoal.

Motivos para construir seu site pessoal e fazer personal branding online

 

Existem diversos motivos para construir sua marca pessoal na internet. Mas o mais importante é: todo mundo está online!

Grande parte da população está conectado à internet e você também precisa marcar presença online para alcançar mais pessoas.

Você não pode ser mais um rosto na multidão, é preciso se destacar da competição. E a melhor forma de fazer isso é ter um site pessoal para explorar o seu personal branding.

O site te deixa mais acessível, facilita o contato entre você e seus atuais e possíveis clientes, te dá reconhecimento de mercado e ajuda a aumentar seu networking.

Uma outra grande vantagem de ter um site pessoal é ter controle sobre as informações que as pessoas recebem de você.

Afinal, quem melhor para falar de você do que você mesmo?

Com o site você tem o poder de escolher quais informações compartilhar e o que realmente é necessário para o seu público saber.

Por último, mas não menos importante, o site pessoal te dá credibilidade.

Você já ouviu alguém dizer “se está na internet é verdade”? Bem, é por aí. O site é uma forma de afirmar que você existe, é real e sério.

Então, vamos para as dicas de como construir seu site pessoal!

1. Tenha seu próprio domínio na internet

Se você quer ser facilmente encontrado, nada melhor do que ter o seu próprio domínio na internet.

Esse é o primeiro passo para começar a construir o seu site pessoal.

O domínio nada mais é do que o nome do seu site, o nome que vem escrito na url da página.

Esse aqui é o site pessoal do Bruno Gimenes, referência em espiritualidade universalista. Repare que o endereço do site, o domínio, contém o nome que ele escolheu para se apresentar.

Ter o domínio do seu site igual, ou semelhante, ao seu nome facilita a busca das pessoas por você.

Se alguém procurar pelo seu nome em algum mecanismo de busca, como o Google, é bem provável que o seu site apareça logo nos primeiros resultados, porque é um “match” perfeito para a pesquisa.

Então, quando for criar seu site, procure ter um domínio que tenha o seu nome ou o nome que você escolher usar para a sua marca pessoal.

Além da facilidade de busca, é uma forma de criar confiança e segurança com o seu público, que está acessando algo que realmente é seu.

2. Saiba como você quer ser visto

Pelo o que você gostaria de ser conhecido?

Essa é a pergunta que você tem que fazer na hora de construir sua marca e site pessoal.

Se pergunte também: quais os meus objetivos na vida? Qual o meu valor e por quê eu faço a diferença? O que me faz diferente dos outros? Do que eu me orgulho?

Seu personal branding, como falei mais em cima, é sobre mostrar a sua relevância para o mundo. Por isso é preciso saber o seu valor.

Faça uma lista das suas qualidades, habilidades, crenças, valores… liste tudo o que for importante para você.

Pense também nas suas conquistas. É  importante se gabar sobre suas vitórias, desde que elas agreguem valor a sua marca.

Tendo isso em mente, e no papel, vai ficar fácil entender o objetivo da sua marca e como você quer ser visto e explorar isso no seu site.

Atenção! O mais importante de tudo, no fim das contas, é ser você mesmo. Não tente criar uma personagem.

3. Sobre você

 

Pode parecer estranho estar falando sobre isso, mas assim que um visitante entrar no seu site é importante que ele saiba quem é você e o que você faz. Quase que de forma instantânea.

As pessoas não têm que adivinhar quem é você ou qual o objetivo da sua página pessoal.

Mesmo que a URL do site tenha o seu nome, é preciso colocar ele logo no início da página e, se possível, dar informações breves sobre o que você é e faz.

A imagem acima é do site da Social Media Peg Fitzpatrick. Logo no cabeçalho da página ela coloca o seu nome, o que faz e pelo o que ela é conhecida – Social Media, Dicas do Pinterest e Sucesso do Instagram.

De cara, quem entrar no site vai ter uma ideia de quem ela é. Além dessa descrição, é importante ter uma parte no site “Sobre você”.

Nessa seção você vai falar mais sobre a sua pessoa, das sua carreira, realizações profissionais, história de vida…

Só tenha cuidado para não falar muito do passado. É mais importante focar no que você está fazendo agora e seus planos para um futuro próximo.

Vale a pena ser criativo também e compartilhar um poucos dos seus hobbies e outros interesses que vão além do trabalho.

Mas preste atenção para não compartilhar informações pessoais demais. Pense apenas no que é relevante e interessante para seu público.

4. Invista em fotos profissionais

Ao construir uma marca pessoal, as pessoas querem e precisam ver o seu rosto. Então coloque sua foto em destaque, assim elas lembrarão mais fácil de você.

Invista em fotos boas e profissionais. Uma selfie pode não te levar longe, profissionalmente falando, nem passar a credibilidade que você quer.

O segredo de uma boa foto está nos detalhes.

Escolha bem as suas roupas, use peças que refletem a sua personalidade profissional. Uma boa ideia é escolher peças básicas e dar um toque mais pessoal com acessórios, por exemplo.

De preferência, sorria na foto. Um sorriso verdadeiro faz você parecer amigável e acessível.

Preste atenção também no local onde a foto vai ser tirada. Um fundo com muita informação, como decoração ou muitas pessoas, pode causar distração.

5. Contato

 

Quando se cria um site pessoal a ideia é que as pessoas possam te encontrar. Não só encontrar o site, mas você.

Então é muito importante disponibilizar seus contatos. Pode ser o número do telefone, whatsapp, e-mail…

Também é interessante adicionar as suas redes sociais, se for de relevância, claro. Se você é um fotógrafo, por exemplo, vale a pena compartilhar o seu Instagram ou Flickr.

Não importa qual o meio você prefira, desde que as pessoas consigam entrar em contato com você.

Caso não queira divulgar diretamente seus contatos, como o e-mail, uma boa ideia é criar uma seção “Fale Conosco”.

Nela, a pessoa pode escrever a mensagem direto na sua página pessoal e ela será encaminhada para o seu e-mail.

6. Fale com o seu público através de conteúdo de qualidade

Agora que você já sabe seu objetivo em ter uma marca e página pessoal, é preciso se comunicar com o seu público e entender bem o que eles querem.

O sucesso de qualquer marca é saber criar um relacionamento com a sua audiência.

E relacionamentos são importantes para as pessoas. Nós somos, comprovadamente, seres que precisam da companhia de outros para viver bem e evoluir.

Por isso, para obter sucesso, você precisa focar em se conectar com o seu público: quais são os problemas e desejos deles e como eu posso ajudá-los com isso?

Porque quando você ajuda uma pessoa a resolver um problema ou a alcançar um objetivo, é bem provável que ela te ajude também.

Mas como falar com sua audiência?

Existem diversas formas de se comunicar com o público. Texto, vídeo, podcast, imagens, infográficos… Qualquer uma dessas maneiras é válida, desde que funcione para você.

Se você não é bom com as câmeras e fica nervoso só de pensar em aparecer em um vídeo, é claro que esse não é o melhor jeito de se comunicar.

Tente descobrir de qual maneira você se expressa melhor e consegue passar informações com mais clareza, e comece a investir em conteúdo de qualidade.

Conteúdo de qualidade é falar sobre o que você sabe de um jeito memorável e genuíno, de forma que as pessoas realmente queiram consumir o seu conteúdo e, mais importante, que queiram compartilhar com outros.

Falar sobre o que você sabe, além de te dar credibilidade e mostrar sua expertise , é a melhor forma de se comunicar e conectar com o seu público de forma constante.

7. Fortaleça seu personal branding com provas

 

Influência social é uma ferramenta muito poderosa.

Você, provavelmente, já quis comprar um produto mas estava em dúvida sobre a qualidade dele.

E para resolver esse problema, conferiu os comentários e avaliações de outros consumidores para ter certeza que estaria fazendo uma boa compra.

A opinião de outras pessoas te influenciou na decisão final.

Robert Cialdini, especialista em persuasão, explica que as pessoas estão mais dispostas a realizar uma ação quando há recomendação de outro alguém.

Ou se há evidências de que outras pessoas, especialmente se forem parecidas com elas, estão comprando, usando ou fazendo aquilo.

Por isso, para dar ainda mais credibilidade ao seu site e aumentar seu poder de persuasão, utilize de depoimentos de pessoas que conhecem o seu trabalho ou produto.

Se for em texto, o ideal é que os depoimentos venham sempre acompanhados do nome e da foto de quem está dando seu testemunho.

Se for possível, incorpore alguma rede social de quem está dando seu depoimento, isso reforça a ideia de que é uma pessoal real e não um comentário inventado.

Conclusão

Nesse artigo eu quis mostrar a você como cada vez mais as pessoas são suas próprias marcas, principalmente quando elas se tornam empreendedoras.

Expliquei o que é personal branding, ou marca pessoal, e que a melhor maneira de investir na sua marca é criando um site pessoal.

Com ele, fica mais fácil atrair novos clientes, se conectar com outras pessoas do ramo, mostrar ao mundo quem você é.

E, acima de tudo, faz com que você tenha controle sobre as informações que os outros recebem da sua imagem.

Sabendo de tudo isso, é hora de começar a construir a seu personal branding online. E, com a FÓRMULA DO PODER, criar sua página pessoal é ainda mais fácil.

Nossa ferramenta oferece diversos tipos de templates para te ajudar a construir uma página para atrair visitas e clientes.

 

Por : Bruno Rocha

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: